quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Degustando o primeiro Chopps Claro da Ballare

E foi em um sábado do dia 13 de Outubro que abri a primeira garrafa do futuro Chopps da Ballare. Ao abrir a garrafa e ouvir o gás saindo foi uma grande alegria! Ele estava bem amarelo, com aroma cítrico e com uma espuma cremosa. Quando degustei senti também notas cítricas. Foi tanta a alegria que já tem a estréia do chopps na versão pressão com convidados e local! Afinal será o primeiro chopps que produzi e muitos que virão! Salute!

No caneco ele ficou majestoso e com esse belo creme

A espuma ficou cremosa e demorou a se dissipar
Sem palavras para expressar o novo chopps.

Doação de duas Cervejas para uma Instituição

Em outubro também doei duas garrafas de cerveja para uma Instituição sem fins lucrativos e fizeram um sorteio das duas garrafas. Uma senhora foi a ganhadora! Salute!

domingo, 23 de setembro de 2018

Envase do 1º Chopps

E para melhorar o fim de semana...

Um domingo de sol, aquela moleza, mas vamos a parte prinicpal do dia: envase do primeiro chopps. Fiquei a semana toda esperando esse momento! Muita correria, trabalho, mas o pensamento estava no envase! Assim como uma criança que fica no aguardo de um presente, eu estava assim com o meu primeiro chopps.

1º envase de chopps: 23/09/2018
Primeiramente, continuo utilizando garrafas, para presentear amigos, fazer uma degustação, e também verificar as provas até o bom ponto da cerveja para abrir e salute! O Barrilete deu mais trabalho na sanitização: lavei-o várias vezes e após, lavei com água quente. Depois utilizei o álcool 70% e deixei em descanso (igual faço com as garrafas).

No primming, utilizei açúcar comum, tanto para as garrafas, quanto no barrilete. Utilizei um tudo de acrílico para poder preencher o chopps no barrilete.

O teor alcoólico ficou com 4,5% e o aroma cítrico se destacou um pouco! Ela está com nota de caramelo e um pouco adocicada ( utilizei um pouco menos de açúcar, pois ainda pode haver açúcares da fermentação).

Estou também, utilizando um manômetro em uma garrafa a parte.

Vou aguardar de 15 a 20 dias para fazer a primeira degustação e se estiver já no ponto, vou estrear o chopps da Birra Ballare.

Nesse tempo, vou pensar em uma nova arte para o chopps. Obrigado por me acompanharem e um salute!
Continuo fazendo envase com garrafas, mas hoje é também com barrilete!


domingo, 16 de setembro de 2018

Primeiro Chopps da Birra Ballare

Chopps para Outubro!


Minha nova brassagem, uma blond ale que será um chopps!
Um grande sonho meu realizou-se! Investi em um pequeno equipamento para a produção de Chopps! Por hora, vou fazer 4 litros pressão! Fico imaginando como será que a cerveja que produzo ficará sobre pressão! Desde a minha primeira leva da APA eu idealizava fazer chopps!
O Lúpulo já dava os aromas cítricos
Então chegou o dia! Hoje fiz uma brassagem de 10 litros de uma blond Ale, com SRM 5. Essa cerveja terá aromas cítricos e será bem malteada! Investi no Malte da Agrária, tanto o Pilsen, malte base, quanto o Pale Ale. Utilizei também um lúpulo aromático,o Mandarina. Já na fervura, o aroma cítrico se destacava. Fiz um total de 10 litros. Agora aguardar alguns dias e esperar para o envase do meu novo barrilete. Enquanto a cerveja está fermentando, fiz algumas fotos para guardar esse momento tão querido! Espero que o chopps saia com leve, refrescante e com delicioso creme.


A densidade Original é de 1055
O Barrilete de Inox será estreado em breve! Tem capacidade para 4 litros.


Teremos nova matéria daqui a 1 semana! Salute!

domingo, 26 de agosto de 2018

Vi, provei e amei!

A primeira degustação foi em Julho, onde a Viena Show apresentou uma boa carbonatação e formação de espuma com creme, que não se dissipou. Distribui algumas cervejas para amigos e outras pessoas indicadas por amigos. No mês de agosto não fiz nenhuma leva , pois durante esse tempo, dediquei-me às pesquisas sobre carbonatação, não fiz nenhuma leva, mas para setembro, farei mais levas para aprimorar as técnicas de carbontação. Enquanto estarei fazendo os preparativos para a próxima levas, fiz uma pequena degustação com amigos e o resultado foi para as redes sociais
No facebook, amigos divulgaram as suas degustações da Viena Show! Dizeram-me que tomariam mais vezes a cerveja e que sentiram notas adocicadas e caramelo. Sentiram aromas mais de malte e pediram para fazer mais! :-) Acredito que eu esteja no caminho certo! Obrigado a todos que me motivam a fazer mais e mais cervejas! Salute! e até Setembro!



domingo, 1 de julho de 2018

Viena Show - Fermentando com a técnica Speice

Evitando inserir Açúcar no priming

Na minha última Brassagem, havia feito uma parte da leva com a técnica de fermentação Speice, onde havia guardado um pouco do mosto, antes da fervura, em uma garrafa bem higienizada e armazenada na geladeira. No dia do envase, algumas horas antes, eu havia colocado aquele mosto em uma panela, também devidamente higienizada, e fervi o líquido até borbulhar e deixei 15 minutos o mosto fervendo. Após deixei o mesmo resfriar naturalmente, onde aproveitei esse tempo e higienizei as garrafas com álcool 70. Fiz o seguinte procedimento:

Para cada l00ml de cerveja, utilizei 1ml de mosto.

O resultado foi surpreendente: a cerveja que havia feito a fermentação com o mosto ficou com a espuma mais cremosa e com mais tempo no copo, demorando a se dissipar.

A palavra speise em alemão, parece ser alimento . Com o próprio açúcar do malte, a levedura possui mais nutrientes do que o açúcar que usamos normalmente. 

A partir desse experimento, nessa leva da Viena Show, utilizei a técnica do Speise para fazer o priming. Hoje, foram engarrafadas as cevas que nesse momento já estão em fase de refermentação e maturação. Vamos aguradar mais 15 dias para abrir a primeira garrafa.

A densidade final deu em torno de 1015.
As novas cevas com a nova técnica de priming. Utilizada Speise para realmente torná-la 100% puro malte.


domingo, 24 de junho de 2018

Brassagem da Viena Show

Acordar cedo no Domingo, para começar a fazer mais uma brassagem. Dessa vez, decidi fazer uma Viena e acrescentar mais um malte, RED.
Como sempre digo, a cada brassagem ganhamos mais experiências e vontade de fazer mais e mais cervejas!
Todo trabalho, desde a moagem até a fervura, tem detalhes preciosos para que não vacilemos com contaminação. Tudo deve ser bem lavado e higienizado.
Não devemos esquecer nenhum ponto, pois logo tem-se uma colônia de bactérias. Mais uma semana, e farei uma nova técnica de fermentação da garrafa. Enquanto isso, veja as fotos da brassagem de hoje:

Início da Brassagem, aos 20 minutos.




Fazendo a filtragem do bagaço, para termos o mosto

                        
                                    Após a fervura, a Viena já está no tanque de fermentação. Agora aguardar uns 7 dias







O air lock, começa a mostrar que o fermento está começando a trabalhar
Depois de todo o trabalho, vem a 2ª parte que é reorganizar cada equipamento. Salute!


domingo, 13 de maio de 2018

Degustando a Blond Ale Selvagem

Perfeita Combinação


Ainda não desenvolvi o rótulo como havia falado na edição anterior, porém essa cerveja me surpreendeu: a espuma ficou persistente, o aroma ficou frutado e a cerveja totalmente maltada, um pouco adocicada.

Dei algumas garrafas para amigos provarem e o resultado foi surpreendente: todos gostaram da cerveja, dizendo que tem uma espuma cremosa e persistente. Fiquei feliz, pois realmente a cerveja está muito gostosa!
Hoje, dia das mães degustei-a com um delicioso churrasco.

Ela ficou com um bom equilíbrio entre o malte e o lúpulo.

Harmonizou bem com a picanha e o salsichão apimentado



Resultado: uma perfeita combinação entre a cerveja e o churrasco! Feliz dia das mães para todas as mães! Salute! 


Encerrando o mês de Maio

A Blond Ale Selvagem foi bem aceita pelos amigos! Tirei um print de meu Whatsapp de uma conversa com um amigo, veja o comentário:


É a Birra Ballare conquistando cada vez mais os cervejeiros de bom gosto!